quinta-feira, 3 de julho de 2014

No ritmo da Copa do Mundo, e com base nas palavras e expressões futebolísticas do texto “Tadeu X Maria Angélica”, de Jose Roberto Torero, (http://revistaescola.abril.com.br/fundamental-1/tadeu-x-maria-angelica-634222.shtml), os alunos do sexto e sétimo ano, na disciplina de Língua Portuguesa, com a Professora Anelise de Santis,  criaram poemas e recitaram aos colegas.


Na sequência alguns dos textos produzidos.  Fica o convite para que você leia e deixe a sua apreciação crítica.

Copa X Problemas

Começou o espetáculo,
o futebol louvado,
a rivalidade entra em campo
e a torcida quer gol.

Longe dos estádios,
a torcida é por saúde,
o cartão vermelho é para impunidade
e a comemoração
 é por qualidade na educação.

Sonhamos com um Brasil campeão,
com igualdade,  segurança,
vestimos a camisa,
provando no jogo diário,
que não é só um fervor,
mas nosso time é vencedor!

Professora Anelise de Santis


Amor X Ela

Quando a vejo,
meu coração bate,
como ter feito um gol.
Mas vou jogar a toalha,
pois ela não me dá moral.

Minha paixão era tão grande,
mas ela chegou de sola,
foi que nem errar um pênalti,
ou isolar a bola.

Desde sempre me amarrei,
porque ela batia um bolão,
mas o que eu queria mesmo:
Era o seu coração!

Huesley Farias Neto,  7º ano

Comentário:

Eu gostei do poema “Amor X Ela”. O poeta escolheu bem as palavras, e a ideia de fazer um poema, como se fosse uma declaração é “fofa”, digamos assim, bem legal e criativa.

Joelle do Prado, 7º ano.


Azar no jogo, Sorte no Amor

Todo mundo tá nervoso
o  time entra em campo.
A Torcida torce desesperada,
para ver quem ganha essa pelada.

O artilheiro ganhou cartão vermelho,
o juiz o mandou pro chuveiro
a torcida desanima,
e grita: X#Ç%!!”...

Desta vez não deu,
O azar bateu,
mesmo sem vencer
para este time:
Sempre  vou torcer.

O jogo acabou,
e a sorte bateu,
na saída do estádio,
um amor encontrou,
com ele comemorou !!

Rafaeli Poersch da Silva,  7º ano.

Comentário:

“Azar no jogo, sorte no amor”  é um  texto que expressa amor pelo futebol e também o encontro de um amor, por isso é  muito bom este poema. 

Huesley Farias Neto, 7º ano. 

Copa é Folia

O Brasil entra em campo,
a folia rola solta...
Há pessoas vibrando
parecendo loucas.

Quando o jogador principal
é substituído
A torcida entra em pânico
logo vem o artilheiro
Com seus dribles certeiros

A torcida vai cantando
Os jogadores se animando
É Goooooollllllllll
O Campeão voltou!!!

Danielly Menegat e Kaliane Dal Agua, 6º ano. 


Comentário :
Achei um poema realmente muito bom, com rimas ótimas e muito criativos, também muitos sentimentos reais sobre os jogos da seleção! Parabéns <3

Maria Eduarda da Silveira Benvenutti, 6°ano.

Gol Decisivo

Quando alguém se apaixona,
futebol sempre entra no meio.
Talvez por times rivais,
ou pelo chute para o escanteio.

Mas o que mexe com o coração,
é a paixão pelo seu time.
Quero alguém que joga por amor,
E que vista a camisa da equipe.

Prorrogação para o amor!
E pra que cartão vermelho?
Se o que realmente vale
é o que sentimos  dentro do peito?

O que eu mais gosto neste mundo
é um abraço bem apertado,
Um gol decisivo,
e uma final de campeonato.

 Maria Eduarda Benvenutti, 6º ano.

Comentário:

Eu gostei muito da poesia , pois tem rimas , sentimento , e claro , expressões futebolísticas .  

Livia Adriane , 6° ano . 


Hexa na mão: Brasil!

Neymar e Felipão
rumo ao hexa,
“é  campeão” !
Estádio lotado,
respeito ao adversário,
fazendo a diferença,
 precisamos de sua presença.
Vamos lá meu Brasil: hexa na mão,
todo mundo junto,
 formando a união.
Foco, força e fé,
Cabeça erguida e bola no pé.

Vinicius A. dos Santos, 7º ANO.

  
Comentário:
Eu gostei bastante do poema: “Hexa na mão: Brasil!, porque foi bem criativo , a ideia dele, de fazer um poema sobre a copa foi muito legal. Eu acho que vai fazer a diferença. 

Maria Tomkiel, 7º ano. 


Jogo do Amor

Com versos e rimas
uma história vou contar
sobre uma garota
que só de futebol sabia falar.

Ela batia um bolão
e as vitórias comemorava,
mas para o resto
ela nem ligava.

Bem no fim,
acabou por se apaixonar
e sem pensar na rivalidade
resolveu se entregar.

Cartão vermelho,
no final recebeu
o que sinceramente
ela não entendeu.

O campeonato do amor
resolveu abandonar,
e  sozinha
o jogo acabar.

Joelle do Prado , 7º ano

Comentário:

 Eu gostei, porque têm rimas e versos muito legais, o uso das palavras e expressões futebolísticas ficaram ótimas.  Parabéns! 

Vinicius dos Santos,  7º ANO.

O Brasil campeão

O Brasil chegou
e  já marcou gol
a  gente ganhou
e todo mundo delirou

Gol do Neymar
que faz o Brasil avançar,
estamos indo bem
e não tem pra ninguém !!

Dale, dale, Brasil
você é nota 1.000
a família reunida,
para fazer a torcida.

Maria  Tomkiel , 7°ano.

Comentário:

Eu gostei das rimas, que ela fez, e o conteúdo do poema, ficou alegre e motivador. 

 Rafaeli, 7º ano. 


Sim x Não

Eu gosto de futebol,
meu amigo: não!
Não vamos deixar de ser amigos,
porque um gosta e o outro não.

Fico feliz quando o meu time faz gol,
já o time adversário: não!
Somos amigos de coração,
sempre juntos até então.

Meu amigo vai protestar,
eu acho que é bom expressar a opinião.
No jogo é aquela empolgação
sim para cá, e o outro lado não.

Opiniões de cada pessoa,
respeito vale também,
as pessoas que estão felizes,
que bom!
Vamos ser felizes então,
sem desigualdade
e com união.

Livia Adriane, 6° ano

Comentário:

Eu achei bem legal, porque cada pessoa tem o seu gosto e se é amigo mesmo, não pode ficar implicando com o seu gosto.

Kaliane Vitoria Dal Aqua 6º ano

Alunos Participantes:







 Postagem enviada pela Professora Anelise de Santis 

Nenhum comentário:

Postar um comentário